09 e 10 de Novembro de 2018

Para prosseguir informe seu e-mail,

Fique atento as novidades, você terá acesso a conteúdo importante na área de assistência domiciliar.

17º Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar

Arquitetura do Cuidado: A arte do possível na Atenção domiciliar.

Dentre os significados da palavra arquitetura podemos destacar: arte e técnica de organizar espaços e criar ambientes para abrigar os diversos tipos de atividade humana visando também à determinada intenção plástica. Para o arquiteto Carlos Alberto Prates a arquitetura á a arte do possível. Isto quer dizer que o sonho ou ideal do próprio profissional ou de seu cliente deve ser estudado, analisado e materializado, isto é: se tornado possível. Concretizado na forma de uma ponte que liga lugares antes inatingíveis, uma igreja, que abriga fé e fiéis, uma escola que gesta o futuro de uma nação, um hospital que entre dores, fracassos, êxitos e milagres cuida de nossa saúde ou uma casa, um microuniverso, que reúne um pouco de tudo isso.

Para Le Corbusier a casa é uma máquina de morar. Desse ponto de vista deve ser funcional o suficiente para garantir cuidado e abrigo. Por ser histórica e socialmente determinada, a moradia de cada um de nós reflete nossas condições econômicas, o lugar social que habitamos e os aspectos culturais que nos formam e “conformam”.

Se “a arquitetura fala de seu tempo e lugar, porém anseia por ser atemporal” (Frank Gehry), o cuidado realizado na residência do paciente e família também assim deve ser visto. Se por um lado as intervenções, procedimentos e tratamentos estão estreitamente relacionados às potencialidades e limites locais, institucionais e das equipes, por outro lado a evolução e adequação frente às necessidades do paciente podem ser reconhecidas como ilimitadas.

O CIAD 2018 foi dessa forma pensado: a arquitetura do cuidado pretende demonstrar a arte e a técnica de diferentes realidades e também de diferentes equipes na busca sempre presente da adequação frente à demanda, da concretização de ideais e da realização do que antes era somente sonho de intervenção ou ideal de prática.

A fim de concretizarmos nosso ideal arquitetamos para o congresso que ora se apresenta uma estrutura extremamente inovadora: as necessárias palestras serão sempre complementadas com oficinas pelas quais se pretende, na prática, demonstrar como se faz in loco, isto è: como no domicílio implanto minha intervenção. Várias e diferentes experiências de êxito serão apresentadas, de forma que cada profissional possa aprender e replicar o modelo na sua instituição, no seu estado e especificamente com o seu paciente. A proposta é efetivamente congregar experiências e demonstrar as diferentes arquiteturas criadas pelos profissionais no intuito de bem atender paciente, família e comunidade.

Assim, a atenção domiciliar é reconhecida como uma arquitetura condicionada ao sonho realizável de uma instituição, de uma política, de uma população. Sendo ou devendo ser, estreitamente relacionada aos aspectos sociais e culturais que a condicionam, a atenção domiciliar oferece inúmeras possibilidades de superaração de limites e de inovação na apresentação de propostas frente ao reconhecimento do domicílio como espaço possível e adequado de cuidados.

Como nos diz Niemeyer: “se a reta é o caminho mais curto entre dois pontos, a curva é o que faz o concreto buscar o infinito”.

SEXTA-FEIRA - HORÁRIO 20H00 ÀS 21H00

A Premiação dos trabalhos, será realizado no dia 08/11 no Auditório Amarelo à partir das 12h30. A não presença de um dos autores implicará na impossibilidade de receber o prêmio auferido

Nº Pôster Título do Trabalho Autor
1 OPERADORAS DE SAÚDE: A BUSCA PELA REDUÇÃO DE CUSTOS
ATRAVÉS DA INTERNAÇÃO DOMICILIAR
Gilmar Oliveira de Sousa
2 PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES EM GERENCIAMENTO
NA ATENÇÃO DOMICILIAR NUMA OPERADORA DE SAÚDE DA BAHIA
Gilmar Oliveira de Sousa
3 COMPROMETIMENTO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM NO
GERENCIAMENTO DO CUIDADO DOMICILIAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Gilmar Oliveira de Sousa
4 FERRAMENTA PARA AVALIAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO NA ATENÇÃO DOMICILIAR Silmara Scontre
5 IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA DOMICILIAR
PARA PACIENTES OXIGENIOTERAPIA DEPENDENTES E USUÁRIOS DE CPAP NA REGIÃO PIMENTAS-CUMBICA EM GUARULHOS
Mariana N. dos Santos
6 TERAPIA NUTRICIONAL ENTERAL EM PACIENTES SOB CUIDADOS PALIATIVOS: UM DILEMA ÉTICO Mariana Delega de Souza
7 A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NO PROGRAMA MELHOR EM
CASA DO HOSPITAL DR MOYSES DEUTSCH M’BOI MIRIM, SÃO PAULO
Marina Midori Aizawa
8 USO DE ESPESSANTES ALTERNATIVOS PARA LÍQUIDOS EM
PACIENTES DE BAIXA RENDA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
Priscila de Paula Motta
9 CONTRIBUIÇÕES DO FONOAUDIÓLOGO NO GERENCIAMENTO DO
PROTOCOLO DE SONDAS NASOENTERAIS EM DOMICÍLIO
Priscila de Paula Motta
10 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AOS CUIDADORES NOS RESULTADOS DOS
PROTOCOLOS DO ATENDIMENTO DOMICILIAR PROGRAMA MELHOR EM CASA
Joice Garcia Viana
11 INTEGRAÇÃO DA EMAD M’BOI MIRIM/STS COM A REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE Alexandra Carlos Ribeiro
12 A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL EM PROGRAMA DE ATENDIMENTO
DOMICILIAR EM PLANO DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO
Jéssica Maciel da Silva
13 ATENÇÃO AOS CUIDADORES: ESTRATÉGIAS DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR
DE ASSISTÊNCIA DOMICILIÁRIA
Terezinha H. F. Hashimoto
14 CUIDADO PALIATIVO E ATENÇÃO DOMICILIAR Jane Ap. de Souza Kuhn
15 PADRONIZAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DO TRATAMENTO DE OSTEOMIELITE POR
EQUIPES MULTIDISCIPLINARES AMBULATORIAL E DOMICILIAR
Taciana de Moura S. Oliveira
16 PALIAR EM DOMICILIO NO BRASIL: A LUZ (FORTALECIMENTO) E A
SOMBRA (DESGASTE) PELA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA NACIONAL
Ana Carolina Paula Campos
17 AUMENTO DE SOBREVIDA EM PACIENTE COM SÍNDROME DE GORHAM EM
ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR: RELATO DE CASO
Claudia Regina de Deus Reinaldo
18 CARACTERÍSTICAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES QUE USAM OXIGÊNIO
DOMICILIAR ATENDIDAS NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR DE RIBEIRÃO PRETOL
Lilian Franchi F. Pereira
19 A TERMINALIDADE DA VIDA NO DOMICÍLIO: RELATO DE CASO Célia Maria G. de Lima
20 O DOMICÍLIO COMO CAMPO DE ESTÁGIO E APRIMORAMENTO MULTIDISCIPLINAR Márcia L. da Silva Costa
21 QUEBRANDO OS PROTOCOLOS NA ATENÇÃO DOMICILIAR: UMA EXPERIÊNCIA EXITOSA Wadis da Silva Gomes
22 INTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO ENTERAL EM IDOSO NA ATENÇÃO DOMICILIAR Maria Eduarda Rissato Lovato
23 OFICINAS PEDAGÓGICAS PARA CUIDADORES NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Maria Angela Milano
24 SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR EM RIBEIRÃO PRETO: BREVE RELATO HISTÓRICO Emília. M. P. Campos Chayamiti
25 A TERAPIA OCUPACIONAL NA ATENÇÃO AS PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS
NÃO TRANSMISSÍVEIS NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR
Jéssica Milena Domingos
26 PROGRAMA DE APRIMORAMENTO MULTIPROFISSIONAL DE ATENÇÃO AS PESSOAS
COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS NA ATENÇÃO DOMICILIAR
Luciano Geraldo Greghi
27 A PERCEPÇÃO DE ALUNAS DE ENFERMAGEM NO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO
NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR
Cecília K. R. Takaara
28 DIETA ORAL ASSOCIADA À GTM: PROPOSTA DE TRABALHO MULTIDISCIPLINAR EM
PACIENTES DISFÁGICOS NA CLINICA DE TRANSIÇAO PREMIUM CARE
Ana Márcia Vasconcelos
29 ESTUDO COMPARATIVO DO CUSTO ASSISTENCIAL DO TRATAMENTO ANTIBIÓTICO DE
PACIENTES INTERNADOS EM HOSPITAL VERSUS TRATAMENTO EM DOMICÍLIO
Bruno de Castro Alves Pinto
30 INFLUÊNCIA DO CUIDADO NA FUNCIONALIDADE FAMILIAR DE IDOSOS DEPENDENTES Natalie Mayumi Miyamoto
31 INFLUÊNCIA DO CUIDADO NA SAÚDE MENTAL DE CUIDADORES DE PACIENTES COM DEPENDÊNCIA
ASSISTIDOS POR UM PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIÁRIA
Bruna de Almeida Ocana
32 EDUCAR PARA ATENDER COM SEGURANÇA Tatielle da Conceição Vieira

SÁBADO - HORÁRIO 12H30 ÀS 13H30

33 O SISTEMA RAAS-AD COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DA ATENÇÃO DOMICILIAR Germana Périssé de Abreu
34 AVALIAÇÃO GERIATRICA AMPLA E SUA UTILIZAÇÃO NO CUIDADO
DE ENFERMAGEM EM PESSOAS IDOSAS
Suziane Nairis De Souza Arrua Dos Santos
35 ÚLCERA POR PRESSÃO: AVALIAÇÃO DOS CUSTOS DO TRATAMENTO EM
IDOSOS ATENDIDOS EM DOMICÍLIO NA SAÚDE SUPLEMENTAR
Vanessa Gomes Augusto
36 A ARTE DO CUIDADO: LUZ E SOMBRA NA ASSISTÊNCIA POR CUIDADOR
E INTERNAÇÃO DOMICILIAR
Katia Heloisa Mendonça Barreto
37 A IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE OXIGENOTERAPIA DOMICILIAR PROLONGADA (ODP)
NO MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO/ RJ – A EXPERIÊNCIA NO SUS
Viviane Nunes Lopes Oliveira Medeiros
38 BENEFÍCIOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES IDOSOS DO HOME CARE. Francisco Kaylton Veríssimo De Sá
39 O ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR EM DOMICILIO: O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL
NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR (SAD) DE ARARAQUARA/SP
Anne Karoline Cândido e Silva Bernardes
40 FISIOTERAPIA NOS CUIDADOS PALIATIVOS DO PACIENTE COM CÂNCER: RELATO DE EXPERIÊNCIA Heloísa Silva Guerra
41 O SENTIDO DA VISITA DOMICILIAR NO CURSO DE MEDICINA Heloísa Silva Guerra
42 FORMAS DE ALÍVIO DOS CUIDADORES DE PROGRAMAS DE ATENÇÃO DOMICILIAR Marcelle di Angelis Ambar Felipe
43 FASES DE ADAPTAÇÃO DO PROCESSO DO CUIDAR DE PACIENTES EM ATENÇÃO DOMICILIAR Marcelle di Angelis Ambar Felipe
44 CUIDADORES IDOSOS: UMA NOVA REALIDADE NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Márcia Machado de Resende Alvarez /td>
45 A IMPORTÂNCIA DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO NA ATENÇÃO
DOMICILIAR: RELATO DO NRAD CEILÂNDIA NO DISTRITO FEDERAL
Marília Gabriela Rodrigues Franco
46 A IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICLIAR (SAD) NO MUNICÍPIO
DE ARARAQUARA: PERCEPÇÃO DAS FAMÍLIAS ATENDIDAS
CIOMINI, A.B.; SILVA, W.L.
47 ATENÇÃO DOMICILIAR COMO ESTRATÉGIA DE ATENDIMENTO INTEGRAL Bernardes Akcs
48 RELATO ASSISTÊNCIAL: CURATIVO DOMICILIAR: DESCRIÇÃO DO PERFIL DO
SERVIÇO PRESTADO POR UMA COOPERATIVA MÉDICA DE UBERABA-MG
Iara Alves Rezene
49 RELATO DE CASO CLÍNICO DE PACIENTE COM ASFIXIA NEONATAL E GANGLIONEUROBLASTOMA
DO HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA - VOLTA REDONDA
Maria Raimunda dos Santos
50 PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES DO PROGRAMA DE ATENDIMENTO
DOMICILIAR (PAD) DO HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA – VOLTA REDONDA
Luiz Fernando Xavier
51 RELATO DE CASO: ATENÇÃO DOMICILIAR COMO ARTICULADORA DA REDE DE
ATENÇÃO A SAÚDE E INSTRUMENTO DA INTEGRALIDADE DOS CUIDADOS À FAMÍLIA
Isabella Helena Zanoni Esperança
52 OS INDICADORES DE ATENÇÃO DOMICILIAR DO HOSPITAL MUNICIPAL PAULINO WERNECK (HMPW)
NO ANO DE 2014
Germana Périssé de Abreu
53 CONTRIBUIÇÕES DO PET-SAÚDE/REDES DE ATENÇÃO PARA O PAD/GHC Karine Zortéa
54 PERFIL DE ATENDIMENTO DO PAD: O QUE MUDOU APÓS A ADESÃO NO MELHOR EM CASA? Karine Zirtéa
55 E SE O ÚNICO CUIDADOR FOR PSIQUIÁTRICO? DA ESTIGMATIZAÇÃO À INCLUSÃO Luiz Felipe Nogueira
56 RELATO ASSISTENCIAL: PROGRAMA GERENCIAMENTO DE CASOS ESPECIAIS
– PGCE, DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS CLIENTES ATENDIDOS POR UMA COOPERATIVA MÉDICA DE UBERABA – MG
Geisa Francielle Santos De Araújo
57 CARTILHA DO CUIDADOR: AJUDANDO A CUIDAR EM CASA”. EDUCAÇÃO EM SAÚDE
NA ATENÇÃO DOMICILIAR A PACIENTES AGRAVADOS
De-Farias AKCR
58 GRITE, GRÁFICO INDIVIDUAL DE ITINERÁRIO TERAPÊUTICO: A EXPERIÊNCIA DO
PROGRAMA MELHOR EM CASA DE ANGRA DOS REIS/RJ NA CRIAÇÃO DE FERRAMENTA AUXILIAR PARA GERENCIAMENTO E PLANEJAMENTO
DAS AÇÕES DE CUIDADO EM ATENÇÃO DOMICILIAR
Alexandre Nascimento Lisboa
59 ATENÇÃO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL E O LUZIR NO CUIDADO: RELATO DE CASO Coleta Maria de Medeiros
60 LESÕES CUTÂNEAS NA REGIÃO PENIANA TRATADAS COM CREME CONTENDO ÁCIDO HIALURÔNICO 0,2% Maria Madalena Souza Bento
61 A INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO NA FORMAÇÃO DE ENFERMEIROS: EXPERIÊNCIAS
DE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM UM PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR NO MUNICIPIO DE JAGUARIÚNA-SP
Rosa Alice de Fátima Franzolin
62 RELATO ASSISTENCIAL: INTRODUÇÃO DO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO NO SERVIÇO
DE ATENÇÃO DOMICILAR NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA 
Luiz Henrique Nascimento Neto
63 COBERTURAS ESPECIAIS EM QUEIMADURAS DE TERCEIRO GRAU Anderson Nascimento Arakaki
64 RELATO ASSISTENCIAL: ATENÇÃO DOMICILAR A PACIENTE EM CUIDADOS
PALIATIVOS: MAIS QUE UMA PROPOSTA PARA QUALIDADE DE VIDA, UM PROJETO DE HUMANIZAÇÃO
Flavia Moreira Gonçalves
65 A PERSPECTIVA DO GERENCIAMENTO DE ENFERMAGEM EM ATENÇÃO DOMICILIAR, RUMO
A ADESÃO DE UMA FILOSOFIA BASEADA EM QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA
Luciana dos Santos Fonseca
66 FÓRUM DE ATENÇÃO DOMICILIAR EM MACAÉ: TRANSPONDO BARREIRAS PARA MELHOR CUIDAR Alessandra Arnaud de Queirós Mattoso
67 TREINAMENTO DOS CUIDADORES SOBRE O CONHECIMENTO E A ADMINISTRAÇÃO DAS MEDICAÇÕES Maria Madalena Souza Bento
68 PERFIL DO PACIENTE PEDIÁTRICO EM VENTILAÇÃO MECÂNICA DOMICILIAR E PERCEPÇÃO DOS CUIDADORES Eliza Fernanda Borges
69 ASSISTÊNCIA DOMICILIAR - PÓS EMBOLIA GORDUROSA Silvia Pauline Pinto Silva
70 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE PARTICIPANTES ASSISTIDOS NO PROGRAMA MELHOR
EM CASA COM USO DE DIETA ENTERAL INDUSTRIALIZADA
Natália Conessa
71 FAMILIAR CUIDADOR DE ÍNDIO NO CONTEXTO DOMICILIAR Deyvylan Araujo Reis
72 ACREDITAÇÃO ONA, VOCÊ ESTÁ PRONTO? Maria De Fátima Duarte
73 RECUPERANDO VÍNCULOS Maria de Fátima Paiva Sales
74 RELATO ASSISTENCIAL: ELABORAÇÃO DE PROTOCOLO DE ANALGESIA PARA PACIENTES
ADULTOS EM CUIDADOS PALIATIVOS EM ATENDIMENTO DOMICILIAR NO PROGRAMA MELHOR EM CASA DE UBERLÂNDIA
Flávia Moreira Gonçalves
75 A LUZ DE VITÓRIA Sílvia Maria Costa Tavares
76 ANÁLISE DA MEDIDA DE INDEPÊNDENCIA FUNCIONAL NA ADMISSSÃO E ALTA DOS
PACIENTES ATENDIDOS PELO PROGRAMA MELHOR EM CASA, DO MUNICÍPIO DE JACAREÍ/SP
Priscila Garcia Lopes
77 PROMOÇÃO HUMANA NA ASSISTENCIA DOMICILIAR Simone Maria Martins Mendes
78 PACIENTE IDOSO, SEUS FAMILIARES E A VERBALIZAÇÃO SOBRE A MORTE Debora Schwab Branco
79 MONITORIZAÇÃO DOMICILIÁRIA, PREVENINDO REINTERNAÇÕES, UM DESAFIO. Simoni Aparecida Nery
80 ATENDIMENTO DOMICILIAR COMO CONTINUIDADE DOS CUIDADOS PALIATIVOS: UM RELATO DE CASO Fernanda Pimentel Coelho
81 VISITA PÓS-ÓBITO: A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA Fernanda Pimentel Coelho
82 OS CUIDADORES DE PACIENTES DO NÚCLEO REGIONAL DE ATENÇÃO DOMICILIAR, GAMA, DF De-Farias AKCR
83 PERFIL FUNCIONAL DE PACIENTES ADMITIDOS EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Lidiane Glaciele Cerezer
84 O COTIDIANO DO CUIDADO DE UM PACIENTE DEPENDENTE NO DOMICÍLIO: COMO AUXILIAR A FAMÍLIA? Lidiane Glaciele Cerezer
85 ANÁLISE DO PERFIL E INDICADORES DE QUALIDADE DOS PACIENTES EM
ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA EM MACEIO-AL
Meiryellen da Silva Correia
86 ANÁLISE DE INDICADORES NUTRICIONAIS DE PACIENTES EM ASSISTÊNCIA
DOMICILIAR EM UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE MACEIÓ
Meiryellen da Silva Correia
87 O PROCESSO DE TRANSIÇÃO ALIMENTAR: RETIRADA DA ALIMENTAÇÃO ENTERAL E
REINTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO POR VIA ORAL
Cristiane Campos Silva
88 ÓBITO DOMICILIAR: COMO GARANTIR ESTA DEMANDA COM SUCESSO Marcelle Leitão Gomes Sá Pires
89 PLANO TERAPÊUTICO SINGULAR NA INTERNAÇÃO DOMICILIAR: CONTRIBUIÇÕES DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO De-farias Akcr
90 ATENÇÃO DOMICILIAR NA PERSPECTIVA DE GESTORES DA SAÚDE EM MINAS GERAIS Patrícia Alves Paiva
91 A ASSISTÊNCIA DOMICILIAR E O ENFOQUE INTERDISCIPLINAR AO IDOSO COM ALTO GRAU DE DEPENDÊNCIA Julimar Fernandes De Oliveira
92 TECENDO OS FIOS QUE SUPERAM A DOR Sandra Silva De Oliveira
94 AVALIAÇÃO DO PERFIL PONDERAL EM VISITA DOMICILIAR NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Heloísa Silva Guerra
95 PROTOCOLO DE OXIGENIOTERAPIA DO UNIMED LAR Adelita Marinho
96 ATUAÇÃO DA EQUIPE DO UNIMED LAR NO PACIENTE TCE Adelita Marinho
97 PERFIL DOS PACIENTES DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA DO UNIMED LAR Adelita Marinho
98 SAUDE BUCAL: INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA SAUDE Paulo Sergio Curto

SÁBADO - HORÁRIO 16H00 ÀS 17H00

99 ATENDIMENTO DOMICILIAR: DEMANDAS PSÍQUICAS DE PACIENTES ACOMPANHADOS PELO NADI- HC FMUSP Fernanda Pimentel Coelho
100 PROTOCOLO DE SEGURANÇA PELO HOME CARE - AMIL/RJ, EM PACIENTES DE ALTA COMPLEXIDADE Daniela Brito da Silva Santos
101 PERFIL DOS CUIDADORES INFORMAIS DE IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER DO MUNICÍPIO DE FORMIGA-MG Maria das Graças Oliveira
102 ANÁLISE DOS DADOS DO REGISTRO DAS AÇÕES AMBULATORIAIS DE SAÚDE - ATENÇÃO DOMICILIAR (RAAS-AD) NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO DE JANEIRO A JUNHO DE 2014 Germana Périssé De Abreu
103 RELATO DE EXPERIÊNCIA: DIFICULDADES ENCONTRADAS NA DISTRIBUIÇÃO DE INSUMOS PARA A CONTINUIDADE DA ATENÇÃO DOMICILIAR NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE RIBEIRÃO VERDE Sjeoça Villela Cravo
104 ATENDIMENTO DOMICILIAR: DEMANDAS PSÍQUICAS DE FAMILIARES/CUIDADORES ACOMPANHADOS PELO NADI-HCFMUSP Fernanda Pimentel Coelho
105 A VISITA DOMICILIAR COMO INSTRUMENTO DE TRABALHO DO/DA ASSISTENTE SOCIAL Gabriela Donadon Ferreira
106 O PAPEL DO INSTRUMENTAL DE AVALIAÇÃO SOCIAL UTILIZADO PELOS ASSISTENTES SOCIAIS DO NADI HC-FMUSP Gabriela Donadon Ferreira
107 ATUAÇÃO COMPARTILHADA: PAPEL DA NUTRIÇÃO E FONOAUDIOLOGIA NA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR DOMICILIAR DE PACIENTES DISFÁGICOS Alesandra Trindade de Oliveira
108 PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES ADMITIDOS EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Alessandra Trindade de Oliveira
109 ATUAÇÃO COMPARTILHADA: PAPEL DA FISIOTERAPIA E FONOAUDIOLOGIA NA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR DOMICILIAR DE PACIENTES TRAQUEOSTOMIZADOS Luciana da Silva Barberena
110 ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Luciana da Silva Barberena
111 RESIDÊNCIA INTEGRADA EM SAÚDE NO SAD: RELATO DE EXPERIÊNCIA Antonio Manoel de Sousa
112 QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ASSISTIDOS PELO SAD DO HOSPITAL SÃO JOSÉ DE DOENÇAS INFECCIOSAS – FORTALEZA/CE Eudóxia Sousa de Alencar
113 NOVAS TÉCNICAS FONOAUDIOLÓGICAS NO ATENDIMENTO DOMICILIAR – RESULTADOS EFETIVOS Adriane Paes da Gama
114 ENCONTRO CLÍNICO - LUZ NO ATENDIMENTO CENTRADO NA PESSOA Silvia Maria Costa Tavares
115 CONTRIBUIÇÕES DOS CUIDADOS PALIATIVOS NA ATENÇÃO DOMICILIAR: UM OLHAR PSICOLÓGICO Karen Pereira Bisconcini
116 FLUXO DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO EM UMA EQUIPE INTERDISCIPLINAR DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DE UM HOSPITAL TERCIÁRIO Patrícia Domingues Vilas Boas
117 AS INTERVENÇÕES DO ASSISTENTE SOCIAL NAS DIVERSAS FASES DA DOENÇA DENTRO DO PROGRAMA NADI ICHC - FMUSP Mariane Feltri De Moura
118 O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DOS PACIENTES ATENDIDOS PELO NADI ICHC - FMUSP Camila de Sousa Melo
119 TERRITORIALIZAÇÃO DE UM PROGRAMA DE ATENÇÃO DOMICILIAR Patrícia Tollens Alievi
120 RELATO DE CASO: QUANDO O DOMICÍLIO É O PRINCIPAL TRATAMENTO - REABILITAÇÃO FISIO E FONOTERÁPICA Juliana Costa
121 TAXA DE ÓBITO DOMICILIAR NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DA REDE PÚBLICA DE UBERLÂNDIA/MG Marcelo de Freitas Mendonça
122 CINESAÚDE COMO UMA ESTRATÉGIA DE CAPACITAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS MEMBROS DA EQUIPE DE ATENÇÃO DOMICILIAR Vanessa Vasconcelos Carvalho
123 MONITORAMENTO TELEFÔNICO DOS PACIENTES EM REGIME DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR Vanessa Vasconcelos Carvalho
124 RELATO DE CASO: TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO DE ÚLCERAS POR PRESSÃO NA ATENÇAO DOMICILIAR Viviane Fogaça
125 GRUPO TERAPÊUTICO PARA CUIDADORES DE PACIENTES EM INTERNAÇÃO DOMICILIAR Tathianna De Aassis Córvoda
126 PERMANÊNCIA HOSPITALAR DE PACIENTES DEPENDENTES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA Ana Elizabeth Cunha Guimaraes de Almeida
127 ANÁLISE DAS PRESCRIÇÕES DE MEDICAMENTOS SÓLIDOS ORAIS PARA PACIENTES EM USO DE SONDA ENTERAL INTERNADOS EM HOME CARE. Rafael Lima da Conceição
128 STEWARDSHIP DE ANTIMICROBIANOS EM HOME CARE Aurea Angelica Paste
129 CONFLITOS NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR - O PAPEL MEDIADOR DO SERVIÇO SOCIAL Rosana Alfano Santiago
130 ACOLHENDO VIDAS: ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL EM HOME CARE DE UMA EMPRESA DE AUTOGESTÃO EM SAÚDE Monica Pompiani
131 FLEXIBILIDADE E ACEITAÇÃO: CIRCUNSTÂNCIAS E DECISÕES Ligia Stungis Spedanieri
132 CUIDADOS PALIATIVOS E CUIDADOS LONGITUDINAIS EM DOMICÍLIO: SINERGIA PARA INTEGRALIDADE DO CUIDADO Érica Pereira Bueno
133 ABORDAGEM DA VIDA E DA MORTE EM DOMICÍLIO - DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE DE UMA GRANDE IDOSA Érica Pereira Bueno
134 INTERCONSULTA EM CUIDADOS PALIATIVOS E ASSISTÊNCIA DOMICILIAR: ARTICULAÇÃO DA REDE E RECURSOS DE PACIENTE DEPENDENTE Érica Pereira Bueno
135 SAD ORTO - O MANEJO DE PACIENTES ORTOPEDICOS EM DOMICILIO DO MUNICIPIO DE CONTAGEM -MG Andreia Devislanne Ribeiro
136 TRAJETÓRIA POLÍTICA DA IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DA ATENÇÃO DOMICILIAR EM MINAS GERAIS Kênia Lara Silva
137 IMPLANTAÇÃO DO PLANO TERAPÊUTICO SINGULAR (PTS) EM UM SERVIÇO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR - UNIMED LITORAL Vivian Schutel
138 RISCO DE DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS POR PRESSÃO EM PACIENTES ATENDIDOS PELO NADI HC-FMUSP Sibele Silva de Sousa
139 QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS PSÍQUICOS DE UMA EQUIPE DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Fabio Campos Leonel
140 EDUCAÇÃO CONTINUADA DE ENFERMAGEM EM HOME CARE: RELATO DE EXPERIÊNCIA VIVENCIADA NA EMPRESA NUTRIVIDA Anna Karla Fonseca Duarte Cavalcanti
141 ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL NO SERVIÇO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR - UNIMED LAR Vivian Schutel
142 SUSCARE UMA FERRAMENTA PARA QUALIFICAR A GESTÃO E OS INDICADORES DE UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR NO SUS Laerte Honorato Borges Júnior
143 ATENÇÃO DOMICILIAR DE IDOSOS SEMI E DEPENDENTES: CONSTRUÇÃO DO PROTOCOLO DO CUIDADO EM SAÚDE BUCAL Liliane Parreira Tannus Gontijo
144 PCPIEA: UMA ESTRATÉGIA NA CAPTAMED Mariana de Carvalho Melo
145 CUIDADO NO DOMICÍLIO: ATUAÇÃO DOS CUIDADORES FAMILIARES DE IDOSOS INDÍGENAS DEPENDENTES Deyvylan Araujo Reis
146 PLANTAR: MAIS QUE UMA SIMPLES AÇÃO, UM RESGATE DE EMOÇÕES E SENTIDOS Verônica Gomes Borges
147 CARACTERIZAÇÃO DE PACIENTES COM LONGA PERMANÊNCIA EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Sati Jaber Mahmud
148 ANÁLISE DO CONTEÚDO DAS LIGAÇÕES TELFÔNICAS: FERRAMENTA DE APOIO AOS CUIDADORES DO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR DE UBERLÂNDIA-MG Taciana Alves de Sousa
149 PREDITORES DE MORTALIDADE NOS PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA PULMONAR AVANÇADA EM USO DE OXIGENOTERAPIA DOMILICIAR PROLONGADA Vinícius Pafume de Oliveira
150 RELAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NA MORTALIDADE DE PACIENTES COM DOENÇA PULMONAR AVANÇADA USANDO OXIGENOTERAPIA DOMILICIAR Vinícius Pafume de Oliveira
151 A RELEVÂNCIA DA REDE DE SUPORTE SOCIAL NO ENFRENTAMENTO AO LUTO Letícia Andrade
152 INTERVENÇAO DOMICILIAR POR EQUIPA MULTIDISCIPLINAR A PACIENTES COM AVE: RESULTADO PRELIMINAR: 2014/2015 Acacio Samuel


Apoio