Realização
Patrocinadores

Apoio
         

Domicílio, município, estado, países: TERRITÓRIOS de cuidados

“(...) a casa é uma das maiores forças de integração para os pensamentos, as lembranças e os sonhos do homem. (...) Na vida do homem a casa afasta contingências, multiplica seus conselhos de continuidade. Sem ela, ele seria um ser disperso; ela o mantém através das tempestades do céu e das tempestades da vida. É corpo e é alma. É o primeiro mundo do ser humano.” Nas belíssimas palavras de Bachelard (1989) a casa é o primeiro território do ser humano, antes de ser “jogado no mundo” o homem é colocado no berço da casa.

Fotos /CIAD 2015

Programação

    Para que a proposta de tratamento seja efetiva e o plano terapêutico exequível, é necessário reconhecer a capacidade, a competência e as possibilidades da equipe de saúde nas resoluções das demandas do paciente no domicílio. Este reconhecimento depende da avaliação do quadro clínico e das estratégias no manejo das situações que interferem no cuidado, que por sua vez, dependem da leitura do ambiente domiciliar, das condições da família e do conhecimento dos recursos disponíveis.

Curso Pré- Congresso I – Enfermagem e Medicina

  • Atenção aos procedimentos realizados no domicílio: a necessidade do planejamento em equipe.

  • Curativos e suas especificidades: observando a natureza das lesões.

  • Cuidados com vias de acesso central – PICC, port-a-cath: evitando as ocorrências mais frequentes.

Curso Pré- Congresso II - Serviço Social e Psicologia

  • Domicílio: o conhecimento e reconhecimento deste espaço como possibilidade de cuidados.

  • Apoio às famílias e cuidadores: propostas específicas de ajuda podem melhorar a qualidade dos cuidados.

  • O conhecimento da Legislação de Seguridade Social como instrumento de trabalho para os profissionais que atuam no domicílio.

Curso Pré- Congresso V – Atenção Domiciliar no Setor Privado

    A busca de estratégias para o enfrentamento dos desafios impostos pelo envelhecimento populacional passa pelo reconhecimento de uma realidade já presente, que exige do Setor o equacionamento do crescente custo da assistência x demanda por serviços de saúde. A mudança de modelo centrado no cuidado integral sugere que o monitoramento de idosos frágeis e com doenças crônicas em domicílio pode diminuir os riscos de internações hospitalares.

  • Panorama atual da Saúde Complementar no Brasil: expectativas do Setor.

  • Cuidado integral e longitudinal ao idoso: evitando o impacto das doenças crônicas.

  • Impactos da mudança de foco no cuidado em saúde: prevenção e sustentabilidade.

  • Monitoramento ao paciente em seu domicílio: a Atenção Domiciliar como alternativa.

ATIVIDADE I – Domicílio: TERRITÓRIO de Cuidados Paliativos

Palestra: Experiência e expertise necessárias para o exercício do cuidado domiciliar em Cuidados Paliativos. Potencialidades e fragilidades da formação atual dos médicos

Mesa Redonda - Possibilidades e limites da atenção domiciliar em Cuidados Paliativos

  • Fisioterapia: técnicas, recursos e medidas de conforto para a melhoria das condições de pacientes oncológicos assistidos em domicílio.
  • Iatrogenia por Hipodermóclise: como evitar?
  • Cuidados com a boca: atuação do cirurgião dentista no alívio dos desconfortos causados pela xerostomia e outras afecções.

Intervalo

Palestra de Encerramento: Atestado de Óbito: aspectos legais, éticos e burocráticos da morte em domicílio

ATIVIDADE II – Município: TERRITÓRIO de Cuidados Paliativos

Palestra: Regiões de fronteira: inclusão e exclusão na cidade de São Paulo.

Mesa Redonda: Município: Territórios de Cuidados Paliativos

  • Atenção Domiciliar para pacientes oncológicos: município com Serviço de Assistência Domiciliar especializada.
  • Visita Domiciliar a pacientes em Cuidados Paliativos: ações efetivas.
  • A atenção à família do paciente oncológico: quando a intensificação dos cuidados fragiliza os cuidadores.

Intervalo

Palestra de Encerramento: Cuidado Paliativo e envelhecimento: TERRITÓRIOS de exclusão em São Paulo.

ATIVIDADE III – Estado: TERRÍTÓRIO de Cuidados paliativos

Palestra - Atenção Domiciliar às crianças nos Estados brasileiros: estamos preparados para a implantação de cuidados paliativos domiciliares?

Mesa Redonda: - Experiências consolidadas em diferentes propostas.

  • Baby- Care e Cuidado Paliativo: quando a delicadeza e a perícia na abordagem se fazem necessárias.
  • Internação domiciliar para crianças em Cuidados Paliativos: considerações sobre a família e o domicílio.
  • Cuidados paliativos infantis e controle de sintomas: os desafios das equipes na efetivação da assistência.

Intervalo

Palestra de Encerramento: - Aspectos éticos e legais e responsabilidades no Cuidado Paliativo infantis.

ATIVIDADE IV - Países: TERRÍTÓRIO diferenciados de Cuidados paliativos.

Palestra: Cuidados paliativos: panorama mundial

Mesa Redonda: Experiências consolidadas e dilemas

  • Cuidados Paliativos: pontos comuns dos cuidados em domicílio em diferentes realidades.
  • Experiências com a atenção domiciliar ao paciente jovem
  • Envelhecimento e Cuidados Paliativos: um olhar cuidadoso sobre esta prática.

Intervalo

Palestra de Encerramento: Cuidados Paliativos: abordagens e ações pautadas nos princípios da bioética.

PALESTRA MAGNA - “TERRITÓRIO CON(M)VIVÊNCIA”

HAPPY POSTER Salão Nobre (20h00)

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

ATIVIDADE I – O DOMICÍLIO como TERRÍTÓRIO de Cuidados

Palestra: Morar é muito mais do que habitar um espaço.

Intervalo

Mesa Redonda I: Particularidades do cuidado: o domicílio como TERRITÓRIO de cuidados.

  • Serviço de atenção domiciliar pediátrica: foco na escolarização
  • Fisioterapia: quando o domicílio se torna espaço reabilitador.
  • Atenção psicossocial em Saúde Mental: o Programa de Atenção Domiciliar

Intervalo

Grande Painel I: O domicílio como TERRITÓRIO jurídico.

  • Território físico: aspectos éticos que envolvem a presença e postura da equipe de saúde no domicílio.
  • Território cibernético e responsabilidade: quando a inobservância do direito ao sigilo e privacidade põe em risco as relações entre pessoas e instituições.
  • Invasão de privacidade: atenção às intromissões arbitrárias na vida privada do paciente e da família.

Grande Painel II: Tema livre – apresentação oral

ATIVIDADE II - O município como TERRITÓRIO de cuidados

Palestra: Melhor Em Casa: política de foco municipal - panorama.

Intervalo

Mesa Redonda: Melhor em casa e as Experiências municipais.

  • Cidade de grande porte e sua heterogeneidade.
  • Cidade de médio porte: implantação de programa de atenção a idosos.
  • Cidade de pequeno porte e suas especificidades

Intervalo

Grande Painel I: O município como território de cuidados: Serviços abrangentes em diferentes realidades.

  • Níveis de complexidade: como otimizar os recursos na Atenção Domiciliar em município de médio porte.
  • Áreas de riscos e vulnerabilidade: a rua como moradia e espaço de cuidados.
  • Espaços temporários de moradia e cuidados: uma discussão sobre esta necessidade.

Grande Painel II: Tema livre – apresentação oral

ATIVIDADE III - O Estado como TERRITÓRIO de cuidados

Palestra A implantação do Programa Melhor em Casa e o panorama atual dos estados brasileiros.

Intervalo

Mesa Redonda: Propostas estaduais

  • Desospitalização: a Atenção Domiciliar como alternativa de continuidade de cuidados
  • Alta hospitalar de terapia nutricional: como implantar um programa considerando a diversidade territorial
  • PEC - Programa de Enfermagem em Casa – uma experiência exitosa

Intervalo

Grande Painel I: Particularidades na atenção domiciliar à criança.

  • Atendimento domiciliar a criança portadora de broncodisplasia pulmonar.
  • Cuidados infantis: serviço de assistência domiciliar e suas peculiaridades.
  • Atenção domiciliar em pediatria: atenção da equipe aos familiares envolvidos nos cuidados.

Grande Painel II: Tema livre - apresentação oral

ATIVIDADE IV - TERRITÓRIOS de cuidados: particularidades nacionais e internacionais (09h - 18h)

Palestra Expectativas quanto ao envelhecimento populacional mundial e brasileiro.

Intervalo

Mesa Redonda: experiências de atenção ao idoso.

  • Envelhecimento:aspectos culturais e suas influências nos cuidados à saúde.
  • Idoso muito idoso: quando a perda de funcionalidade requer a Atenção Domiciliar.
  • O reconhecimento dos limites da Atenção Domiciliar ao Idoso: quando indicar internação em Instituição de Longa Permanência.

Intervalo

Grande Painel I: Questões comuns de cuidados a todos os territórios.

  • Atenção ao idoso no domicílio: controle dos sintomas comportamentais na demência.
  • Cuidados e procedimentos odontológicos na prevenção das pneumonias aspirativas em idosos.
  • Reconhecendo evidências: quando o idoso sinaliza a falta de sentido na vida.

Grande Painel II: Tema livre - apresentação oral

ENCERRAMENTO – PREMIAÇÃO DOS TRABALHOS

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.

Speaker Content Header Is Header

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed vitae diam metus. Donec cursus magna eget sem convallis facilisis. Vestibulum dictum nibh at ullamcorper tincidunt. Phasellus scelerisque nisl non ullamcorper pellentesque. Nunc sagittis, felis in feugiat mollis, libero eros consectetur elit non cursus lacus nisl at dolor.



SEXTA-FEIRA – HORÁRIO 20H00 ÀS 21H00

A Premiação dos trabalhos, será realizado no dia 08/11 no Auditório Amarelo à partir das 12h30. A não presença de um dos autores implicará na impossibilidade de receber o prêmio auferido

Nº Pôster Título do Trabalho Autor
1 OPERADORAS DE SAÚDE: A BUSCA PELA REDUÇÃO DE CUSTOS
ATRAVÉS DA INTERNAÇÃO DOMICILIAR
Gilmar Oliveira de Sousa
2 PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES EM GERENCIAMENTO
NA ATENÇÃO DOMICILIAR NUMA OPERADORA DE SAÚDE DA BAHIA
Gilmar Oliveira de Sousa
3 COMPROMETIMENTO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM NO
GERENCIAMENTO DO CUIDADO DOMICILIAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Gilmar Oliveira de Sousa
4 FERRAMENTA PARA AVALIAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO NA ATENÇÃO DOMICILIAR Silmara Scontre
5 IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA DOMICILIAR
PARA PACIENTES OXIGENIOTERAPIA DEPENDENTES E USUÁRIOS DE CPAP NA REGIÃO PIMENTAS-CUMBICA EM GUARULHOS
Mariana N. dos Santos
6 TERAPIA NUTRICIONAL ENTERAL EM PACIENTES SOB CUIDADOS PALIATIVOS: UM DILEMA ÉTICO Mariana Delega de Souza
7 A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NO PROGRAMA MELHOR EM
CASA DO HOSPITAL DR MOYSES DEUTSCH M’BOI MIRIM, SÃO PAULO
Marina Midori Aizawa
8 USO DE ESPESSANTES ALTERNATIVOS PARA LÍQUIDOS EM
PACIENTES DE BAIXA RENDA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
Priscila de Paula Motta
9 CONTRIBUIÇÕES DO FONOAUDIÓLOGO NO GERENCIAMENTO DO
PROTOCOLO DE SONDAS NASOENTERAIS EM DOMICÍLIO
Priscila de Paula Motta
10 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AOS CUIDADORES NOS RESULTADOS DOS
PROTOCOLOS DO ATENDIMENTO DOMICILIAR PROGRAMA MELHOR EM CASA
Joice Garcia Viana
11 INTEGRAÇÃO DA EMAD M’BOI MIRIM/STS COM A REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE Alexandra Carlos Ribeiro
12 A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL EM PROGRAMA DE ATENDIMENTO
DOMICILIAR EM PLANO DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO
Jéssica Maciel da Silva
13 ATENÇÃO AOS CUIDADORES: ESTRATÉGIAS DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR
DE ASSISTÊNCIA DOMICILIÁRIA
Terezinha H. F. Hashimoto
14 CUIDADO PALIATIVO E ATENÇÃO DOMICILIAR Jane Ap. de Souza Kuhn
15 PADRONIZAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DO TRATAMENTO DE OSTEOMIELITE POR
EQUIPES MULTIDISCIPLINARES AMBULATORIAL E DOMICILIAR
Taciana de Moura S. Oliveira
16 PALIAR EM DOMICILIO NO BRASIL: A LUZ (FORTALECIMENTO) E A
SOMBRA (DESGASTE) PELA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA NACIONAL
Ana Carolina Paula Campos
17 AUMENTO DE SOBREVIDA EM PACIENTE COM SÍNDROME DE GORHAM EM
ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR: RELATO DE CASO
Claudia Regina de Deus Reinaldo
18 CARACTERÍSTICAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES QUE USAM OXIGÊNIO
DOMICILIAR ATENDIDAS NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR DE RIBEIRÃO PRETOL
Lilian Franchi F. Pereira
19 A TERMINALIDADE DA VIDA NO DOMICÍLIO: RELATO DE CASO Célia Maria G. de Lima
20 O DOMICÍLIO COMO CAMPO DE ESTÁGIO E APRIMORAMENTO MULTIDISCIPLINAR Márcia L. da Silva Costa
21 QUEBRANDO OS PROTOCOLOS NA ATENÇÃO DOMICILIAR: UMA EXPERIÊNCIA EXITOSA Wadis da Silva Gomes
22 INTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO ENTERAL EM IDOSO NA ATENÇÃO DOMICILIAR Maria Eduarda Rissato Lovato
23 OFICINAS PEDAGÓGICAS PARA CUIDADORES NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Maria Angela Milano
24 SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR EM RIBEIRÃO PRETO: BREVE RELATO HISTÓRICO Emília. M. P. Campos Chayamiti
25 A TERAPIA OCUPACIONAL NA ATENÇÃO AS PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS
NÃO TRANSMISSÍVEIS NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR
Jéssica Milena Domingos
26 PROGRAMA DE APRIMORAMENTO MULTIPROFISSIONAL DE ATENÇÃO AS PESSOAS
COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS NA ATENÇÃO DOMICILIAR
Luciano Geraldo Greghi
27 A PERCEPÇÃO DE ALUNAS DE ENFERMAGEM NO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO
NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR
Cecília K. R. Takaara
28 DIETA ORAL ASSOCIADA À GTM: PROPOSTA DE TRABALHO MULTIDISCIPLINAR EM
PACIENTES DISFÁGICOS NA CLINICA DE TRANSIÇAO PREMIUM CARE
Ana Márcia Vasconcelos
29 ESTUDO COMPARATIVO DO CUSTO ASSISTENCIAL DO TRATAMENTO ANTIBIÓTICO DE
PACIENTES INTERNADOS EM HOSPITAL VERSUS TRATAMENTO EM DOMICÍLIO
Bruno de Castro Alves Pinto
30 INFLUÊNCIA DO CUIDADO NA FUNCIONALIDADE FAMILIAR DE IDOSOS DEPENDENTES Natalie Mayumi Miyamoto
31 INFLUÊNCIA DO CUIDADO NA SAÚDE MENTAL DE CUIDADORES DE PACIENTES COM DEPENDÊNCIA
ASSISTIDOS POR UM PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIÁRIA
Bruna de Almeida Ocana
32 EDUCAR PARA ATENDER COM SEGURANÇA Tatielle da Conceição Vieira

SÁBADO – HORÁRIO 12H30 ÀS 13H30

33 O SISTEMA RAAS-AD COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DA ATENÇÃO DOMICILIAR Germana Périssé de Abreu
34 AVALIAÇÃO GERIATRICA AMPLA E SUA UTILIZAÇÃO NO CUIDADO
DE ENFERMAGEM EM PESSOAS IDOSAS
Suziane Nairis De Souza Arrua Dos Santos
35 ÚLCERA POR PRESSÃO: AVALIAÇÃO DOS CUSTOS DO TRATAMENTO EM
IDOSOS ATENDIDOS EM DOMICÍLIO NA SAÚDE SUPLEMENTAR
Vanessa Gomes Augusto
36 A ARTE DO CUIDADO: LUZ E SOMBRA NA ASSISTÊNCIA POR CUIDADOR
E INTERNAÇÃO DOMICILIAR
Katia Heloisa Mendonça Barreto
37 A IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE OXIGENOTERAPIA DOMICILIAR PROLONGADA (ODP)
NO MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO/ RJ – A EXPERIÊNCIA NO SUS
Viviane Nunes Lopes Oliveira Medeiros
38 BENEFÍCIOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES IDOSOS DO HOME CARE. Francisco Kaylton Veríssimo De Sá
39 O ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR EM DOMICILIO: O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL
NO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR (SAD) DE ARARAQUARA/SP
Anne Karoline Cândido e Silva Bernardes
40 FISIOTERAPIA NOS CUIDADOS PALIATIVOS DO PACIENTE COM CÂNCER: RELATO DE EXPERIÊNCIA Heloísa Silva Guerra
41 O SENTIDO DA VISITA DOMICILIAR NO CURSO DE MEDICINA Heloísa Silva Guerra
42 FORMAS DE ALÍVIO DOS CUIDADORES DE PROGRAMAS DE ATENÇÃO DOMICILIAR Marcelle di Angelis Ambar Felipe
43 FASES DE ADAPTAÇÃO DO PROCESSO DO CUIDAR DE PACIENTES EM ATENÇÃO DOMICILIAR Marcelle di Angelis Ambar Felipe
44 CUIDADORES IDOSOS: UMA NOVA REALIDADE NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Márcia Machado de Resende Alvarez /td>
45 A IMPORTÂNCIA DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO NA ATENÇÃO
DOMICILIAR: RELATO DO NRAD CEILÂNDIA NO DISTRITO FEDERAL
Marília Gabriela Rodrigues Franco
46 A IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICLIAR (SAD) NO MUNICÍPIO
DE ARARAQUARA: PERCEPÇÃO DAS FAMÍLIAS ATENDIDAS
CIOMINI, A.B.; SILVA, W.L.
47 ATENÇÃO DOMICILIAR COMO ESTRATÉGIA DE ATENDIMENTO INTEGRAL Bernardes Akcs
48 RELATO ASSISTÊNCIAL: CURATIVO DOMICILIAR: DESCRIÇÃO DO PERFIL DO
SERVIÇO PRESTADO POR UMA COOPERATIVA MÉDICA DE UBERABA-MG
Iara Alves Rezene
49 RELATO DE CASO CLÍNICO DE PACIENTE COM ASFIXIA NEONATAL E GANGLIONEUROBLASTOMA
DO HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA - VOLTA REDONDA
Maria Raimunda dos Santos
50 PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES DO PROGRAMA DE ATENDIMENTO
DOMICILIAR (PAD) DO HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA – VOLTA REDONDA
Luiz Fernando Xavier
51 RELATO DE CASO: ATENÇÃO DOMICILIAR COMO ARTICULADORA DA REDE DE
ATENÇÃO A SAÚDE E INSTRUMENTO DA INTEGRALIDADE DOS CUIDADOS À FAMÍLIA
Isabella Helena Zanoni Esperança
52 OS INDICADORES DE ATENÇÃO DOMICILIAR DO HOSPITAL MUNICIPAL PAULINO WERNECK (HMPW)
NO ANO DE 2014
Germana Périssé de Abreu
53 CONTRIBUIÇÕES DO PET-SAÚDE/REDES DE ATENÇÃO PARA O PAD/GHC Karine Zortéa
54 PERFIL DE ATENDIMENTO DO PAD: O QUE MUDOU APÓS A ADESÃO NO MELHOR EM CASA? Karine Zirtéa
55 E SE O ÚNICO CUIDADOR FOR PSIQUIÁTRICO? DA ESTIGMATIZAÇÃO À INCLUSÃO Luiz Felipe Nogueira
56 RELATO ASSISTENCIAL: PROGRAMA GERENCIAMENTO DE CASOS ESPECIAIS
– PGCE, DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS CLIENTES ATENDIDOS POR UMA COOPERATIVA MÉDICA DE UBERABA – MG
Geisa Francielle Santos De Araújo
57 CARTILHA DO CUIDADOR: AJUDANDO A CUIDAR EM CASA”. EDUCAÇÃO EM SAÚDE
NA ATENÇÃO DOMICILIAR A PACIENTES AGRAVADOS
De-Farias AKCR
58 GRITE, GRÁFICO INDIVIDUAL DE ITINERÁRIO TERAPÊUTICO: A EXPERIÊNCIA DO
PROGRAMA MELHOR EM CASA DE ANGRA DOS REIS/RJ NA CRIAÇÃO DE FERRAMENTA AUXILIAR PARA GERENCIAMENTO E PLANEJAMENTO
DAS AÇÕES DE CUIDADO EM ATENÇÃO DOMICILIAR
Alexandre Nascimento Lisboa
59 ATENÇÃO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL E O LUZIR NO CUIDADO: RELATO DE CASO Coleta Maria de Medeiros
60 LESÕES CUTÂNEAS NA REGIÃO PENIANA TRATADAS COM CREME CONTENDO ÁCIDO HIALURÔNICO 0,2% Maria Madalena Souza Bento
61 A INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO NA FORMAÇÃO DE ENFERMEIROS: EXPERIÊNCIAS
DE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM UM PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR NO MUNICIPIO DE JAGUARIÚNA-SP
Rosa Alice de Fátima Franzolin
62 RELATO ASSISTENCIAL: INTRODUÇÃO DO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO NO SERVIÇO
DE ATENÇÃO DOMICILAR NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA 
Luiz Henrique Nascimento Neto
63 COBERTURAS ESPECIAIS EM QUEIMADURAS DE TERCEIRO GRAU Anderson Nascimento Arakaki
64 RELATO ASSISTENCIAL: ATENÇÃO DOMICILAR A PACIENTE EM CUIDADOS
PALIATIVOS: MAIS QUE UMA PROPOSTA PARA QUALIDADE DE VIDA, UM PROJETO DE HUMANIZAÇÃO
Flavia Moreira Gonçalves
65 A PERSPECTIVA DO GERENCIAMENTO DE ENFERMAGEM EM ATENÇÃO DOMICILIAR, RUMO
A ADESÃO DE UMA FILOSOFIA BASEADA EM QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA
Luciana dos Santos Fonseca
66 FÓRUM DE ATENÇÃO DOMICILIAR EM MACAÉ: TRANSPONDO BARREIRAS PARA MELHOR CUIDAR Alessandra Arnaud de Queirós Mattoso
67 TREINAMENTO DOS CUIDADORES SOBRE O CONHECIMENTO E A ADMINISTRAÇÃO DAS MEDICAÇÕES Maria Madalena Souza Bento
68 PERFIL DO PACIENTE PEDIÁTRICO EM VENTILAÇÃO MECÂNICA DOMICILIAR E PERCEPÇÃO DOS CUIDADORES Eliza Fernanda Borges
69 ASSISTÊNCIA DOMICILIAR - PÓS EMBOLIA GORDUROSA Silvia Pauline Pinto Silva
70 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE PARTICIPANTES ASSISTIDOS NO PROGRAMA MELHOR
EM CASA COM USO DE DIETA ENTERAL INDUSTRIALIZADA
Natália Conessa
71 FAMILIAR CUIDADOR DE ÍNDIO NO CONTEXTO DOMICILIAR Deyvylan Araujo Reis
72 ACREDITAÇÃO ONA, VOCÊ ESTÁ PRONTO? Maria De Fátima Duarte
73 RECUPERANDO VÍNCULOS Maria de Fátima Paiva Sales
74 RELATO ASSISTENCIAL: ELABORAÇÃO DE PROTOCOLO DE ANALGESIA PARA PACIENTES
ADULTOS EM CUIDADOS PALIATIVOS EM ATENDIMENTO DOMICILIAR NO PROGRAMA MELHOR EM CASA DE UBERLÂNDIA
Flávia Moreira Gonçalves
75 A LUZ DE VITÓRIA Sílvia Maria Costa Tavares
76 ANÁLISE DA MEDIDA DE INDEPÊNDENCIA FUNCIONAL NA ADMISSSÃO E ALTA DOS
PACIENTES ATENDIDOS PELO PROGRAMA MELHOR EM CASA, DO MUNICÍPIO DE JACAREÍ/SP
Priscila Garcia Lopes
77 PROMOÇÃO HUMANA NA ASSISTENCIA DOMICILIAR Simone Maria Martins Mendes
78 PACIENTE IDOSO, SEUS FAMILIARES E A VERBALIZAÇÃO SOBRE A MORTE Debora Schwab Branco
79 MONITORIZAÇÃO DOMICILIÁRIA, PREVENINDO REINTERNAÇÕES, UM DESAFIO. Simoni Aparecida Nery
80 ATENDIMENTO DOMICILIAR COMO CONTINUIDADE DOS CUIDADOS PALIATIVOS: UM RELATO DE CASO Fernanda Pimentel Coelho
81 VISITA PÓS-ÓBITO: A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA Fernanda Pimentel Coelho
82 OS CUIDADORES DE PACIENTES DO NÚCLEO REGIONAL DE ATENÇÃO DOMICILIAR, GAMA, DF De-Farias AKCR
83 PERFIL FUNCIONAL DE PACIENTES ADMITIDOS EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Lidiane Glaciele Cerezer
84 O COTIDIANO DO CUIDADO DE UM PACIENTE DEPENDENTE NO DOMICÍLIO: COMO AUXILIAR A FAMÍLIA? Lidiane Glaciele Cerezer
85 ANÁLISE DO PERFIL E INDICADORES DE QUALIDADE DOS PACIENTES EM
ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA EM MACEIO-AL
Meiryellen da Silva Correia
86 ANÁLISE DE INDICADORES NUTRICIONAIS DE PACIENTES EM ASSISTÊNCIA
DOMICILIAR EM UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE MACEIÓ
Meiryellen da Silva Correia
87 O PROCESSO DE TRANSIÇÃO ALIMENTAR: RETIRADA DA ALIMENTAÇÃO ENTERAL E
REINTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO POR VIA ORAL
Cristiane Campos Silva
88 ÓBITO DOMICILIAR: COMO GARANTIR ESTA DEMANDA COM SUCESSO Marcelle Leitão Gomes Sá Pires
89 PLANO TERAPÊUTICO SINGULAR NA INTERNAÇÃO DOMICILIAR: CONTRIBUIÇÕES DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO De-farias Akcr
90 ATENÇÃO DOMICILIAR NA PERSPECTIVA DE GESTORES DA SAÚDE EM MINAS GERAIS Patrícia Alves Paiva
91 A ASSISTÊNCIA DOMICILIAR E O ENFOQUE INTERDISCIPLINAR AO IDOSO COM ALTO GRAU DE DEPENDÊNCIA Julimar Fernandes De Oliveira
92 TECENDO OS FIOS QUE SUPERAM A DOR Sandra Silva De Oliveira
94 AVALIAÇÃO DO PERFIL PONDERAL EM VISITA DOMICILIAR NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Heloísa Silva Guerra
95 PROTOCOLO DE OXIGENIOTERAPIA DO UNIMED LAR Adelita Marinho
96 ATUAÇÃO DA EQUIPE DO UNIMED LAR NO PACIENTE TCE Adelita Marinho
97 PERFIL DOS PACIENTES DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA DO UNIMED LAR Adelita Marinho
98 SAUDE BUCAL: INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA SAUDE Paulo Sergio Curto

SÁBADO – HORÁRIO 16H00 ÀS 17H00

99 ATENDIMENTO DOMICILIAR: DEMANDAS PSÍQUICAS DE PACIENTES ACOMPANHADOS PELO NADI- HC FMUSP Fernanda Pimentel Coelho
100 PROTOCOLO DE SEGURANÇA PELO HOME CARE – AMIL/RJ, EM PACIENTES DE ALTA COMPLEXIDADE Daniela Brito da Silva Santos
101 PERFIL DOS CUIDADORES INFORMAIS DE IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER DO MUNICÍPIO DE FORMIGA-MG Maria das Graças Oliveira
102 ANÁLISE DOS DADOS DO REGISTRO DAS AÇÕES AMBULATORIAIS DE SAÚDE – ATENÇÃO DOMICILIAR (RAAS-AD) NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO DE JANEIRO A JUNHO DE 2014 Germana Périssé De Abreu
103 RELATO DE EXPERIÊNCIA: DIFICULDADES ENCONTRADAS NA DISTRIBUIÇÃO DE INSUMOS PARA A CONTINUIDADE DA ATENÇÃO DOMICILIAR NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE RIBEIRÃO VERDE Sjeoça Villela Cravo
104 ATENDIMENTO DOMICILIAR: DEMANDAS PSÍQUICAS DE FAMILIARES/CUIDADORES ACOMPANHADOS PELO NADI-HCFMUSP Fernanda Pimentel Coelho
105 A VISITA DOMICILIAR COMO INSTRUMENTO DE TRABALHO DO/DA ASSISTENTE SOCIAL Gabriela Donadon Ferreira
106 O PAPEL DO INSTRUMENTAL DE AVALIAÇÃO SOCIAL UTILIZADO PELOS ASSISTENTES SOCIAIS DO NADI HC-FMUSP Gabriela Donadon Ferreira
107 ATUAÇÃO COMPARTILHADA: PAPEL DA NUTRIÇÃO E FONOAUDIOLOGIA NA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR DOMICILIAR DE PACIENTES DISFÁGICOS Alesandra Trindade de Oliveira
108 PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES ADMITIDOS EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Alessandra Trindade de Oliveira
109 ATUAÇÃO COMPARTILHADA: PAPEL DA FISIOTERAPIA E FONOAUDIOLOGIA NA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR DOMICILIAR DE PACIENTES TRAQUEOSTOMIZADOS Luciana da Silva Barberena
110 ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Luciana da Silva Barberena
111 RESIDÊNCIA INTEGRADA EM SAÚDE NO SAD: RELATO DE EXPERIÊNCIA Antonio Manoel de Sousa
112 QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ASSISTIDOS PELO SAD DO HOSPITAL SÃO JOSÉ DE DOENÇAS INFECCIOSAS – FORTALEZA/CE Eudóxia Sousa de Alencar
113 NOVAS TÉCNICAS FONOAUDIOLÓGICAS NO ATENDIMENTO DOMICILIAR – RESULTADOS EFETIVOS Adriane Paes da Gama
114 ENCONTRO CLÍNICO – LUZ NO ATENDIMENTO CENTRADO NA PESSOA Silvia Maria Costa Tavares
115 CONTRIBUIÇÕES DOS CUIDADOS PALIATIVOS NA ATENÇÃO DOMICILIAR: UM OLHAR PSICOLÓGICO Karen Pereira Bisconcini
116 FLUXO DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO EM UMA EQUIPE INTERDISCIPLINAR DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DE UM HOSPITAL TERCIÁRIO Patrícia Domingues Vilas Boas
117 AS INTERVENÇÕES DO ASSISTENTE SOCIAL NAS DIVERSAS FASES DA DOENÇA DENTRO DO PROGRAMA NADI ICHC - FMUSP Mariane Feltri De Moura
118 O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DOS PACIENTES ATENDIDOS PELO NADI ICHC - FMUSP Camila de Sousa Melo
119 TERRITORIALIZAÇÃO DE UM PROGRAMA DE ATENÇÃO DOMICILIAR Patrícia Tollens Alievi
120 RELATO DE CASO: QUANDO O DOMICÍLIO É O PRINCIPAL TRATAMENTO – REABILITAÇÃO FISIO E FONOTERÁPICA Juliana Costa
121 TAXA DE ÓBITO DOMICILIAR NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DA REDE PÚBLICA DE UBERLÂNDIA/MG Marcelo de Freitas Mendonça
122 CINESAÚDE COMO UMA ESTRATÉGIA DE CAPACITAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS MEMBROS DA EQUIPE DE ATENÇÃO DOMICILIAR Vanessa Vasconcelos Carvalho
123 MONITORAMENTO TELEFÔNICO DOS PACIENTES EM REGIME DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR Vanessa Vasconcelos Carvalho
124 RELATO DE CASO: TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO DE ÚLCERAS POR PRESSÃO NA ATENÇAO DOMICILIAR Viviane Fogaça
125 GRUPO TERAPÊUTICO PARA CUIDADORES DE PACIENTES EM INTERNAÇÃO DOMICILIAR Tathianna De Aassis Córvoda
126 PERMANÊNCIA HOSPITALAR DE PACIENTES DEPENDENTES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA Ana Elizabeth Cunha Guimaraes de Almeida
127 ANÁLISE DAS PRESCRIÇÕES DE MEDICAMENTOS SÓLIDOS ORAIS PARA PACIENTES EM USO DE SONDA ENTERAL INTERNADOS EM HOME CARE. Rafael Lima da Conceição
128 STEWARDSHIP DE ANTIMICROBIANOS EM HOME CARE Aurea Angelica Paste
129 CONFLITOS NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR – O PAPEL MEDIADOR DO SERVIÇO SOCIAL Rosana Alfano Santiago
130 ACOLHENDO VIDAS: ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL EM HOME CARE DE UMA EMPRESA DE AUTOGESTÃO EM SAÚDE Monica Pompiani
131 FLEXIBILIDADE E ACEITAÇÃO: CIRCUNSTÂNCIAS E DECISÕES Ligia Stungis Spedanieri
132 CUIDADOS PALIATIVOS E CUIDADOS LONGITUDINAIS EM DOMICÍLIO: SINERGIA PARA INTEGRALIDADE DO CUIDADO Érica Pereira Bueno
133 ABORDAGEM DA VIDA E DA MORTE EM DOMICÍLIO – DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE DE UMA GRANDE IDOSA Érica Pereira Bueno
134 INTERCONSULTA EM CUIDADOS PALIATIVOS E ASSISTÊNCIA DOMICILIAR: ARTICULAÇÃO DA REDE E RECURSOS DE PACIENTE DEPENDENTE Érica Pereira Bueno
135 SAD ORTO - O MANEJO DE PACIENTES ORTOPEDICOS EM DOMICILIO DO MUNICIPIO DE CONTAGEM -MG Andreia Devislanne Ribeiro
136 TRAJETÓRIA POLÍTICA DA IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DA ATENÇÃO DOMICILIAR EM MINAS GERAIS Kênia Lara Silva
137 IMPLANTAÇÃO DO PLANO TERAPÊUTICO SINGULAR (PTS) EM UM SERVIÇO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR – UNIMED LITORAL Vivian Schutel
138 RISCO DE DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS POR PRESSÃO EM PACIENTES ATENDIDOS PELO NADI HC-FMUSP Sibele Silva de Sousa
139 QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS PSÍQUICOS DE UMA EQUIPE DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Fabio Campos Leonel
140 EDUCAÇÃO CONTINUADA DE ENFERMAGEM EM HOME CARE: RELATO DE EXPERIÊNCIA VIVENCIADA NA EMPRESA NUTRIVIDA Anna Karla Fonseca Duarte Cavalcanti
141 ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL NO SERVIÇO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR – UNIMED LAR Vivian Schutel
142 SUSCARE UMA FERRAMENTA PARA QUALIFICAR A GESTÃO E OS INDICADORES DE UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR NO SUS Laerte Honorato Borges Júnior
143 ATENÇÃO DOMICILIAR DE IDOSOS SEMI E DEPENDENTES: CONSTRUÇÃO DO PROTOCOLO DO CUIDADO EM SAÚDE BUCAL Liliane Parreira Tannus Gontijo
144 PCPIEA: UMA ESTRATÉGIA NA CAPTAMED Mariana de Carvalho Melo
145 CUIDADO NO DOMICÍLIO: ATUAÇÃO DOS CUIDADORES FAMILIARES DE IDOSOS INDÍGENAS DEPENDENTES Deyvylan Araujo Reis
146 PLANTAR: MAIS QUE UMA SIMPLES AÇÃO, UM RESGATE DE EMOÇÕES E SENTIDOS Verônica Gomes Borges
147 CARACTERIZAÇÃO DE PACIENTES COM LONGA PERMANÊNCIA EM UM SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR Sati Jaber Mahmud
148 ANÁLISE DO CONTEÚDO DAS LIGAÇÕES TELFÔNICAS: FERRAMENTA DE APOIO AOS CUIDADORES DO SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR DE UBERLÂNDIA-MG Taciana Alves de Sousa
149 PREDITORES DE MORTALIDADE NOS PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA PULMONAR AVANÇADA EM USO DE OXIGENOTERAPIA DOMILICIAR PROLONGADA Vinícius Pafume de Oliveira
150 RELAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NA MORTALIDADE DE PACIENTES COM DOENÇA PULMONAR AVANÇADA USANDO OXIGENOTERAPIA DOMILICIAR Vinícius Pafume de Oliveira
151 A RELEVÂNCIA DA REDE DE SUPORTE SOCIAL NO ENFRENTAMENTO AO LUTO Letícia Andrade
152 INTERVENÇAO DOMICILIAR POR EQUIPA MULTIDISCIPLINAR A PACIENTES COM AVE: RESULTADO PRELIMINAR: 2014/2015 Acacio Samuel

GRANDE PAINEL I - TEMA LIVRE (PACIENTE IDOSO)

SÁBADO – HORÁRIO 16H30 ÀS 17H45 - AUDITÓRIO AMARELO

Horário Título do Trabalho Autor
16H30 - 16H45 CUIDADOS PALIATIVOS ONCOLÓGICOS EM ATENÇÃO DOMICILIAR: RELATO DE CASO Renata Carneiro Vieira
16H45 - 17H00 DIGNIDADE NO VIVER E NO MORRER DA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR AO HOSPICE Maryanne Miranda Matias
17H00 - 17H15 IDOSOS EM INTERNAÇÃO DOMICILIAR E O RISCO PARA DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERA POR PRESSÃO Lucimar Pinheiro
17H15 - 17H30 ANALISE DO IMC ENTRE IDOSOS COM DEPENDECIA DE SUPORTE VENTILATORIO E/OU OXIGENOTERAPIA E ASSISTIDOS EM INTERNAMENTO DOMICILIAR. Marize Jácome Gonçalves
17H30 - 17H45 ATENÇÃO DOMICILIAR COM ÊNFASE NA SAÚDE BUCAL DE IDOSOS SEMI E DEPENDENTES E SEUS CUIDADORES Liliane Parreira Tannus Gontijo

GRANDE PAINEL II - TEMA LIVRE (PACIENTE ADULTO)

SÁBADO – HORÁRIO 16H30 ÀS 17H45 - AUDITÓRIO VERMELHO

16H30 - 16H45 A UTILIZAÇÃO DOS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM VISITAS DOMICILIÁRIAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA Terezinha Hiroko F. Hashimoto
16H45 - 17H00 RECONQUISTANDO A INDEPENDÊNCIA Leoniti Dantas Queiroz Lima
17H00 - 17H15 A TRAQUEOSTOMIA E O PROCESSO DE DECANULAÇÃO EM DOMICÍLIO Raquel Seixas Mestriner
17H15 - 17H30 DIFICULDADES NO MANEJO DA ÚLCERA VENOSA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Emília M. Paulina Campos Chayamiti
17H30 - 17H45 A ATENÇÃO DOMICILIAR INSERIDA NA REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS RELATO DE CASO Marcia Beatriz Berzoti Gonçalves

GRANDE PAINEL III - TEMA LIVRE (CRIANÇA E ADOLESCENTE)

SÁBADO – HORÁRIO 16H30 ÀS 17H45 - AUDITÓRIO CORAL

16H30 - 16H45 ALUGUEL SOCIAL: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA AD EM ÁREAS DE RISCO COM VIOLÊNCIA? Alexandre Nascimento Lisboa
16H45 - 17H00 MÚSICA COMO ESTRATÉGIA DE INTERAÇÃO PACIENTE-AMBIENTE NO TRATAMENTO FISIOTERÁPICO DAS SEQUELAS DE HIDROCEFALIA: RELATO DE CASO Juliana A. Assad de Almeida Reis
17H00 - 17H15 MAPEAMENTO DE REINTERNAÇÕES DOS PACIENTES PEDIÁTRICOS ASSISTIDOS PELO PROGRAMA MELHOR EM CASA DE ANGRA DOS REIS ATRAVÉS DO GRÁFICO GRITE Daniela Koeller R. Vieira
17H15 - 17H30 RELATO DE 10 ANOS DE ATENDIMENTO EM PACIENTES PORTADORES DA DOENÇA DE WERDNIG HOFFMAN EM HOME CARE Claudia Regina de Deus Reinaldo
17H30 - 17H45 DESOSPITALIZAÇÃO SEGURA DE CRIANÇAS COM ALTA COMPLEXIDADE - ATENÇÃO DOMICILIAR NA REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE Daniele Capelossi Avino

PÔSTERES / Regras para inscrições de trabalhos no CIAD 2016

1. INSCRIÇÃO DO TRABALHO:
    a. Informamos que cada participante poderá enviar no máximo 3 trabalhos como autor principal. Se desejar enviar novos trabalhos como co-autor, será necessário efetuar a inscrição dos demais autores.
    b. Além da inscrição no Congresso, é necessário um novo cadastro para o Envio dos trabalhos.
2. APRESENTAÇÃO DO TRABALHO:
    a. Pôster.
    b. Apresentação oral (a seleção dos trabalhos apresentados oralmente ficará a critério da Comissão. Os não selecionados para apresentação oral deverão permanecer em formato de pôster).
3. DESCRIÇÃO DOS AUTORES: sem itálico.
Exemplo:
Oliveira, MCD ; Viana, LC
4. RESUMO: deve conter no máximo 300 palavras, incluindo na contagem: título, autores e instituição. Segue modelo de resumo no link:
Segue modelo de resumo no link: http://ciad.com.br/arquivos/modelo_resumo.docx
5. PALAVRA CHAVE: 3 a 5 palavras.
6. MODALIDADES DE TRABALHOS:
Todos os trabalhos deverão estar relacionados somente com a prática em assistência domiciliar.
   a. Trabalho Científico: os resumos deverão conter introdução, objetivos, metodologia, resultados e conclusão.
   b. Relato de Experiência: os resumos deverão conter a descrição de serviço ou modelos de atuação em assistência domiciliar.
   c. Estudo de caso: os resumos deverão conter a descrição do atendimento de um caso em assistência domiciliar.
7. ENVIO DOS TRABALHOS: Data limite para recebimento dos resumos: 30 de setembro de 2016..
8. TAMANHO RECOMENDADO PARA CONFECÇÃO DO PÔSTER:
   a. Largura: 90 cm. Altura: 120 cm.
   b. É obrigatório que o pôster seja confeccionado com cordão para pendurar.
9. HORÁRIO PARA A EXPOSIÇÃO DOS POSTERES:
   a. Colocação a partir das 8h do dia 04 de novembro de 2016 no Salão Nobre.
   b. Retirada a partir das 17h do dia 05 de novembro de 2016 no Salão Nobre.
10. CERTIFICADOS:
   a. Será fornecido um único certificado por trabalho apresentado com os nomes de todos os autores envolvidos.
   b. É importante observar que os certificados dos trabalhos serão entregues somente no evento.
11. PREMIAÇÃO: os melhores trabalhos de cada categoria serão premiados ao final do evento.
12. PUBLICAÇÃO:
   a. Os resumos serão publicados exatamente como foram enviados pelos autores portanto, atenção às normas e revisão ortográfica sob pena de eventuais erros constarem na publicação.
   b. O conteúdo do resumo é de estrita responsabilidade dos autores.
IMPORTANTE:
Para esclarecimentos envie e-mail para: ciad@preferencialeventos.com.br
O sistema do congresso e o sistema para envio de trabalhos não são interligados, portanto a senha utilizada para inscrição do congresso não é valida para envio de trabalhos. Caso não tenha efetuado seu cadastro neste sistema, por favor, cadastre-se.

Login / Área de trabalhos Científicos

Cadastre-se / para inscrever o seu trabalho!



Revista CIAD / Revista Brasileira de Atenção Domiciliar 2014

Clique Aqui para ler online

Inscrição

1. A programação cientifica poderá ser alterada a qualquer momento sem aviso prévio.
2. Inscrições por Nota de Empenho somente serão efetuadas pelo telefone: 55 (11) 4301-7350.
3. Atenção: As inscrições por meio de NOTA DE EMPENHO SERÃO RECEBIDAS ATÉ A DATA DE 14/10/16
4. Após 28/10/16 as inscrições poderão ser realizadas apenas na secretaria do evento – Centro de Convenções Rebouças conforme disponibilidade de vagas.
5. No caso de eventual impossibilidade de seu comparecimento, outra pessoa poderá lhe substituir, mediante taxa administrativa de R$ 80,00 e comunicação enviada por e-mail, fax ou carta até a data limite de 28/10/16
6. O cancelamento de inscrições será aceito somente mediante comunicação enviada até 28/10/16 por e-mail, fax ou carta, o que dá direito à devolução de 60% do valor pago, no prazo de 30 dias após a solicitação. Não haverá devolução alguma de valores para pedidos enviados após 28/10/16..
7. Os certificados estarão disponíveis no site www.ciad.com.br a partir de 18/11/16. Haverá um link IMPRIMA AQUI O SEU CERTIFICADO, basta clicar no link, digitar o seu CPF e imprimir.
8. Os certificados que necessitarem de correções poderão ser solicitados, por meio de comunicação por e-mail ou fax ou carta, até 180 dias após o evento.

Tabela de Valores:

* Somente estudante de graduação mediante comprovação.

Faça sua Inscrição

Sobre o CIAD/ Trajetória dos últimos cinco anos

Realizou-se nos dias 07, 08 e 09 de novembro de 2014, no Centro de Convenções Rebouças em São Paulo, o XII CIAD - Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar que contou com um público altamente participativo nas palestras e discussões. A realização dos Fóruns Setoriais, neste ano, veio formalizar uma discussão que já ocorria em paralelo há muito tempo, ganhando um enfoque mais organizado das necessidades dos programas e serviços, tanto no público quanto no privado. Os resultados e sucesso de público sinalizaram a importância destes espaços de discussão, que vem apontando diretrizes e caminhos para a Atenção Domiciliar.

Como acontece habitualmente no CIAD, os temas de discussão pautados nas necessidades práticas dos Serviços de Atenção Domiciliar no Brasil, versaram em especial sobre tecnologias tanto leves como leve-duras. Enfatizou-se tecnologia da informação e tecnologias assistivas, dentro do contexto humanizado que é característico da AD. Discutiu-se também, a segurança e a praticidade dos recursos tecnológicos no gerenciamento de serviços, assim como seus benefícios no monitoramento de pacientes.

Como tem ocorrido nos últimos eventos, o número de trabalhos apresentados teve destaque especial, principalmente os relatos orais, com experiências significativas de Serviços e Programas de Atenção Domiciliar das mais diferentes regiões do Brasil.

Outro ponto importante, que tem se tornado uma marca no CIAD, são os lançamentos e distribuição de publicações que contribuem para a melhoria da Atenção Domiciliar. Neste ano, ganharam destaque o 2o Caderno de Atenção Domiciliar e o Inquérito Nacional de Nutrição Oncológica, ambos editados pelo Ministério da Saúde.

Trajetória do CIAD nos últimos anos:

CIAD 2010 - IX Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar, realizado nos dias 19,20 e 21 de novembro de 2010.
Tema: Cuidados em cena: atenção Domiciliar ao paciente, família e domicílio.

Nesta edição foi lançado pelo NADI - Núcleo de Assistência Domiciliar Interdisciplinar - ICHC/FMUSP o livro "Assistência Domiciliar: uma proposta interdisciplinar" Editora Manolle.

CIAD 2011 - X Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar, realizado nos dias 18,19 e 20 de novembro de 2011
Tema: "Compondo" a Atenção Domiciliar: harmonia, ritmo e melodia – instrumentos e letra no cuidado em domicílio.

CIAD 2012 - XI - Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar, realizado nos dias 09,10 e 11 de novembro de 2012.
Tema: Atenção Domiciliar: contando histórias.

Nesta edição foi lançado o livro "Contando Histórias", que reúne histórias enviadas por profissionais que atuam na Atenção Domiciliar nas diversas regiões do Brasil. Foi lançado também, pelo Ministério da Saúde - Programa Melhor em Casa, o primeiro volume do Caderno de Atenção Domiciliar. Ainda no evento, foi realizada pela ABDIM – Associação Brasileira de Distrofia Muscular, no Salão Nobre, exposição de trabalhos dos pacientes daquela Instituição.

CIAD 2013 - XII - Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar, realizado nos dias 09,10 e 11 de novembro de 2012.
Tema: Atenção domiciliar - Metáforas do cuidado.

CIAD 2014 - XIII - Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar, realizado nos dias 07,08 e 09 de novembro de 2014.
Tema: Atenção domiciliar - Tecendo Redes


CIAD 2016

Tema: Domicílio, município, estado, países: TERRITRÓRIOS de cuidados


Presidente

Wilson Jacob Filho


Comissão Organizadora

Núcleo de Assistencia Domiciliar Interdisciplinar - NADI/ICHCFMUSP

Fundação Faculdade de Medicina - FFM


Comissão Científica

Angélica Massako.Yamaguchi

Aliciana Basílio Ramos de Oliveira

Aline Kube

Claudia Fernandes Laham

Fábio Campos Leonel

Fernanda de Souza Lopes

Ivone Bianchini de Oliveira

Keila T.Higa Taniguchi

Letícia Andrade

Ligia Stungis Spedanieri

Maria Aquimara Zambone

Sibele Silva dos Santos

Solange Brícola

Wilson Jacob Filho


Colaboradores

Ana Cristina Mancussi e Faro

André Minchillo

Clarice Tanaka

Maria Carolina Gonçalves Dias

Silvia Maria de Macedo Barbosa


Coordenação / Banca Examinadora de Pôsteres

Aline Kube

Fernanda de Souza Lopes

Letícia Andrade

Local do Evento

Centro de Convenções Rebouças
Av. Rebouças, 600
Cerqueira César
São Paulo/SP - Brasil

ciad@preferencialeventos.com.br

Entre em contato conosco/ Preencha o formulário abaixo




Informações e Inscrições


Tel.: (11) 4301-7350   -   www.preferencialeventos.com.br
Agência de Turismo


Tel.: (11) 3258-4722   -   fabiana@paradisoturismo.com.br


Realização

Informações e Inscrições

Agência de Turismo Oficial

Design Gráfico

Gráfica Oficial

Patrocinadores

>

Apoio